Língua Mátria reúne contos inéditos de autores de língua portuguesa. 

2019-10-22T15:04:11+00:00Outubro 22, 2019|Notícias|

No Ano Nacional da Colaboração, espelhando vários lugares e imaginários da lusofonia, estes textos abrem caminho para pensar, sentir e agir. O livro de contos Língua Mátria nasceu do encontro de dois eventos que ocorreram no município de Oeiras na mesma semana.

A Semana da Colaboração de Oeiras, que decorreu entre os dias 23 e 28 de setembro de 2019, mostrou como se colabora no município e apontar boas práticas, criando ainda mais sinergias dentro da área do concelho de Oeiras.

Entre os dias 21 e 29 de setembro de 2019, o Língua Mátria — Festival Literário e Feira do Livro de Oeiras celebrou a diversidade da língua portuguesa, estabelecendo-se como um evento fundamental no panorama cultural da lusofonia. Assim, e uma vez que a programação do Língua Mátria contemplava a produção de uma obra cultural “inédita e inaudita”, fez todo o sentido que se editasse uma coletânea de contos que tivessem a ideia de Colaboração como elo que os unisse.

A seleção de autores premiados e qualidade reconhecida é representativa de uma lusofonia e lusografia alargada:

– David Capelenguela (Angola)

– João Tordo (Portugal)

– Luís Cardoso (Timor-Leste)

– Luís Carlos Patraquim (Moçambique)

– Mia Couto (Moçambique)

– Milton Hatoum (Brasil)

– Ngonguita Diogo (Angola)

– Olinda Beja (São Tomé e Príncipe)

– Patrícia Reis (Portugal)

– Teolinda Gersão (Portugal)

– Vera Duarte (Cabo Verde)

– Waldir Araújo (Guiné-Bissau)